NOVIDADES

09.01.2017

Sem frio

Hotfloor - Sistema de calefação ambiente que aquece 6 ºC em uma hora.

Que o inverno é cheio de charme quando o assunto é moda e gastronomia, são poucas as pessoas que negam. Mas quando o assunto é conforto, a maioria dos ambientes deixa a desejar. Isto porque muitos apartamentos, casas e estabelecimentos comerciais não foram preparados para os baixos índices de temperatura. Quem, ao chegar a um espaço fechado e não tirar o casaco – como acontece no exterior –, já não se perguntou por que alguns lugares não possuem calefação?

A resposta seria o alto custo dos sistemas disponíveis no Brasil no passado, como o hidráulico e os radiadores de parede. Segundo o Eng. Leandro Lecheta, da Future Home Automação Residencial, representante exclusivo da Hotfloor em Cascavel e Região, para possuir um sistema de aquecimento hidráulico é necessário rebaixar 12 centímetros do piso; construir uma caldeira de pequeno porte (que custaria, em média R$ 8 mil), reservatório de combustível para gás ou óleo, pontos de água, fazer manutenções constantes e esperar de quatro a seis horas para aquecer os ambientes.

“Os radiadores de parede são atualmente uma forma decadente de aquecer os ambientes”, diz. “Muito utilizados na década de 80 e 90, atualmente estão fora de mercado, primeiro pelo elevado custo de instalação e manutenção, e fora que esteticamente deixam muito a desejar, não aquecem o ambiente homogeneamente, não aquecem o piso e geram alto consumo.”

Para sair na frente, inclusive de equipamentos portáteis e ar-condicionado, que para muitos incomodam por baixarem a qualidade do ar, Leandro fala que a Hotfloor usa a física a seu favor, pois aplica o princípio básico que o ar quente mais denso sobe. “Cabos calefatores importados da Itália, produzidos exclusivamente em 100% silicone, torna o sistema único”, explica. “Dimensionado em função das características do imóvel, leva em consideração a localização da residência, longitude e latitude, a face de insolação dos ambientes, os revestimentos, aberturas, tipos de esquadrias e pé-direito,” continua. “Mediante estudo e cálculo da potência a ser instalada, são feitos projetos personalizados para cada ambiente, referente à instalação dos cabos calefatores.”

Leandro ainda diz que são necessários apenas três centímetros para embuti-lo no contrapiso, que os cabos são conectados à rede elétrica e que os ambientes têm controle individual. “Além disso, não necessita de manutenção e tem 30 anos de durabilidade, não interfere na decoração, e pode ser instalado com qualquer tipo de revestimento: madeiras, laminados, porcelanatos e cerâmicos, inclusive em áreas úmidas.”