NOVIDADES

06.01.2017

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL – Tudo sob Controle

A automação ganha força no mercado imobiliário, e construtoras começam a investir em imóveis preparados que permitem ao usuário instalar os equipamentos sem obra civil.

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL - Tudo sob Controle
A automação ganha força no mercado imobiliário, e construtoras começam a investir em imóveis preparados que permitem ao usuário instalar os equipamentos sem obra civil.
Automatizar as luzes da casa não é tão caro quanto parece. E pode valorizar o imóvel, além de proporcionar mais conforto e economia de energia aos moradores. Fabricantes e distribuidores de sistemas de automação residencial andam animados com o mercado que, a despeito da crise, continua crescendo no Brasil. Prova desse novo cenário é o bom número de soluções disponíveis ao consumidor brasileiro. Num levantamento das marcas mais conhecidas, encontramos aproximadamente quarenta fabricantes e distribuidoras de sistemas de automação atuando no País.

A automação residencial chega aos edifícios de médio alto padrão para atender o dia-a-dia da vida moderna, tanto no quesito segurança como bem-estar. Com os sistemas preparados durante a construção, fica fácil, para o proprietário, instalar os mecanismos que facilitarão a convivência familiar, o controle e a manutenção do apartamento. Estes complementos vão desde integrar, em todos os ambientes, os aparelhos eletroeletrônicos, possuir uma central de aspiração de pó, estabelecer cenários de iluminação e de som ambiente, até sensores de presença, alarme para vazamento de gás e câmera para monitoramento.

Definição de Automação Residencial
É o conjunto de serviços proporcionados por sistemas tecnológicos integrados como o melhor meio de satisfazer as necessidades básicas de segurança, comunicação, gestão energética e conforto de uma habitação.
Nesse contexto, costumamos achar mais adequado o termo “domótica”, largamente empregado na Europa e EUA, pois é mais abrangente.
Domótica é a automatização e o controle aplicados à residência. Esta automatização e controle se realizam mediante o uso de equipamentos que dispõem de capacidade para se comunicar interativamente entre eles e com capacidade de seguir as instruções de um programa previamente estabelecido pelo usuário da residência e com possibilidades de alterações conforme seus interesses. Em consequência, a domótica permite maior qualidade de vida, reduz o trabalho doméstico, aumenta o bem-estar e a segurança, racionaliza o consumo de energia e, além disso, sua evolução permite oferecer continuamente novas aplicações.

"Iluminar é muito mais que apenas acender ou apagar luzes por meio de um interruptor. Pena que a maioria das pessoas parece não se dar conta disso."
Ingo Maurer, 82 anos, lighting design Alemão

Principais Vantagens
Economia - Com as luzes automatizadas, as lâmpadas só acendem quando é necessário.
Durabilidade - Por serem acionadas menos vezes, as lâmpadas também ganham vida útil mais longa.
Segurança - Mesmo na ausência dos moradores, a casa é iluminada em momentos determinados, previamente programados.
Comodidade - O acionamento das luzes é mais prático, via painéis de parede (tablets ou celulares) ou controle remoto.
Beleza - Cada cômodo pode ter sua própria luminosidade, regulada de acordo com as rotinas da família.
“Acabou aquela história de ficar andando pelos cômodos para ver se há ou não alguma lâmpada acesa”, explica o Eng. Leandro Lecheta, diretor da Future Home, empresa pioneira de Cascavel e região que começou os seus projetos no ano de 2007. De lá pra cá, a procura vem aumentando nos últimos anos. Isso por conta das mudanças no comportamento dos consumidores, facilidades e custo acessível.
Num passado recente, as tecnologias domésticas ainda assustavam, tanto pelo seu custo como pela dificuldade de uso. O advento, entre outras soluções, dos tablets e dos smartphones abriu novos horizontes de utilização para os usuários domésticos. Ao utilizarem estes produtos para finalidades tão diferentes como se comunicar, ouvir músicas, criar vídeos e outras, controlar a casa passou a ser apenas mais uma das facilidades disponíveis. Além disso, a ampla oferta de banda larga e de redes sem fio facilita ainda mais estas aplicações, extensíveis a qualquer ambiente da casa ou até das cidades. Assim, direta ou indiretamente, a criação de um estilo de vida mais conectado está trazendo muitos moradores para o mercado de automação residencial também.
A economia de energia elétrica é uma preocupação necessária, pois há uma dúvida quanto ao retorno do investimento. Aparentemente é satisfatório por dotar do uso de dimmers1, que regulam a intensidade da luz ou o acendimento de determinadas lâmpadas conforme a tarefa a ser cumprida. Há diversas maneiras de se economizar também como num projeto de uma casa grande, por exemplo, em se visualizar na central se há lâmpadas acessas em outros pavimentos, em outros cômodos, apagá-las sem ter que se deslocar até ao local, controlando toda a casa a partir de um controle portátil (smartphone e tablet) ou de pontos espalhados estrategicamente pela casa.
Segurança: Como sempre a segurança é fundamental para nós e nossa família, e, portanto somos nós mesmos que nos aprisionamos em nossas casas, e com o auxílio do controle de iluminação podemos prover muitas cenas de alerta no caso de uma invasão acendendo todas as luzes internas e externas proporcionando também sinais de alerta pisca-pisca, assustando os invasores, e havendo ainda uma integração ao sistema de alarme ligado direto a polícia, há também a função de criação de cenários adequados no caso de uma viajem mais prolongada, acendendo e apagando as luzes simultaneamente, e no auxílio da entrada pelo portão da frente até a casa proporcionando clareza aos moradores e as visitas.
Conforto: Pode se criar cenas de iluminação diversas como, romance, jantar, home-theater, possibilitando a diminuição da intensidade das lâmpadas, pelo momento ou por um ofuscamento da visão.
Praticidade: Ao sair de casa o morador apenas pressiona um botão que liga e desliga todas as lâmpadas da casa e até mesmo outros equipamentos, só depende da programação desejada, muito prática nos casos onde a família sai de férias ou viagens, evitando que se percorra toda a casa, especialmente se a casa for muito grande e existirem pessoas com memória fraca.
Beleza: Com o controle luminotécnico pode se implantar diversos tipos de lâmpadas, proporcionando variadas cores destacando objetos e acentuando detalhes arquitetônicos, com isso valorizando ainda mais a residência tanto interior como exterior.
Custos
Hoje, os custos já caíram bem, informou. “Inicia-se com equipamentos para cenários a partir de 5 mil reais”. E o custo pode subir conforme a personalização para cada cliente com a integração dos sistemas, quantidade de pontos do projeto luminotécnico, pontos elétricos para persianas/venezianas, ar condicionados, etc.


AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL - Tudo sob Controle
A automação ganha força no mercado imobiliário, e construtoras começam a investir em imóveis preparados que permitem ao usuário instalar os equipamentos sem obra civil.
Automatizar as luzes da casa não é tão caro quanto parece. E pode valorizar o imóvel, além de proporcionar mais conforto e economia de energia aos moradores. Fabricantes e distribuidores de sistemas de automação residencial andam animados com o mercado que, a despeito da crise, continua crescendo no Brasil. Prova desse novo cenário é o bom número de soluções disponíveis ao consumidor brasileiro. Num levantamento das marcas mais conhecidas, encontramos aproximadamente quarenta fabricantes e distribuidoras de sistemas de automação atuando no País.

A automação residencial chega aos edifícios de médio alto padrão para atender o dia-a-dia da vida moderna, tanto no quesito segurança como bem-estar. Com os sistemas preparados durante a construção, fica fácil, para o proprietário, instalar os mecanismos que facilitarão a convivência familiar, o controle e a manutenção do apartamento. Estes complementos vão desde integrar, em todos os ambientes, os aparelhos eletroeletrônicos, possuir uma central de aspiração de pó, estabelecer cenários de iluminação e de som ambiente, até sensores de presença, alarme para vazamento de gás e câmera para monitoramento.

Definição de Automação Residencial
É o conjunto de serviços proporcionados por sistemas tecnológicos integrados como o melhor meio de satisfazer as necessidades básicas de segurança, comunicação, gestão energética e conforto de uma habitação.
Nesse contexto, costumamos achar mais adequado o termo “domótica”, largamente empregado na Europa e EUA, pois é mais abrangente.
Domótica é a automatização e o controle aplicados à residência. Esta automatização e controle se realizam mediante o uso de equipamentos que dispõem de capacidade para se comunicar interativamente entre eles e com capacidade de seguir as instruções de um programa previamente estabelecido pelo usuário da residência e com possibilidades de alterações conforme seus interesses. Em consequência, a domótica permite maior qualidade de vida, reduz o trabalho doméstico, aumenta o bem-estar e a segurança, racionaliza o consumo de energia e, além disso, sua evolução permite oferecer continuamente novas aplicações.

"Iluminar é muito mais que apenas acender ou apagar luzes por meio de um interruptor. Pena que a maioria das pessoas parece não se dar conta disso."
Ingo Maurer, 82 anos, lighting design Alemão

Principais Vantagens
Economia - Com as luzes automatizadas, as lâmpadas só acendem quando é necessário.
Durabilidade - Por serem acionadas menos vezes, as lâmpadas também ganham vida útil mais longa.
Segurança - Mesmo na ausência dos moradores, a casa é iluminada em momentos determinados, previamente programados.
Comodidade - O acionamento das luzes é mais prático, via painéis de parede (tablets ou celulares) ou controle remoto.
Beleza - Cada cômodo pode ter sua própria luminosidade, regulada de acordo com as rotinas da família.
“Acabou aquela história de ficar andando pelos cômodos para ver se há ou não alguma lâmpada acesa”, explica o Eng. Leandro Lecheta, diretor da Future Home, empresa pioneira de Cascavel e região que começou os seus projetos no ano de 2007. De lá pra cá, a procura vem aumentando nos últimos anos. Isso por conta das mudanças no comportamento dos consumidores, facilidades e custo acessível.
Num passado recente, as tecnologias domésticas ainda assustavam, tanto pelo seu custo como pela dificuldade de uso. O advento, entre outras soluções, dos tablets e dos smartphones abriu novos horizontes de utilização para os usuários domésticos. Ao utilizarem estes produtos para finalidades tão diferentes como se comunicar, ouvir músicas, criar vídeos e outras, controlar a casa passou a ser apenas mais uma das facilidades disponíveis. Além disso, a ampla oferta de banda larga e de redes sem fio facilita ainda mais estas aplicações, extensíveis a qualquer ambiente da casa ou até das cidades. Assim, direta ou indiretamente, a criação de um estilo de vida mais conectado está trazendo muitos moradores para o mercado de automação residencial também.
A economia de energia elétrica é uma preocupação necessária, pois há uma dúvida quanto ao retorno do investimento. Aparentemente é satisfatório por dotar do uso de dimmers1, que regulam a intensidade da luz ou o acendimento de determinadas lâmpadas conforme a tarefa a ser cumprida. Há diversas maneiras de se economizar também como num projeto de uma casa grande, por exemplo, em se visualizar na central se há lâmpadas acessas em outros pavimentos, em outros cômodos, apagá-las sem ter que se deslocar até ao local, controlando toda a casa a partir de um controle portátil (smartphone e tablet) ou de pontos espalhados estrategicamente pela casa.
Segurança: Como sempre a segurança é fundamental para nós e nossa família, e, portanto somos nós mesmos que nos aprisionamos em nossas casas, e com o auxílio do controle de iluminação podemos prover muitas cenas de alerta no caso de uma invasão acendendo todas as luzes internas e externas proporcionando também sinais de alerta pisca-pisca, assustando os invasores, e havendo ainda uma integração ao sistema de alarme ligado direto a polícia, há também a função de criação de cenários adequados no caso de uma viajem mais prolongada, acendendo e apagando as luzes simultaneamente, e no auxílio da entrada pelo portão da frente até a casa proporcionando clareza aos moradores e as visitas.
Conforto: Pode se criar cenas de iluminação diversas como, romance, jantar, home-theater, possibilitando a diminuição da intensidade das lâmpadas, pelo momento ou por um ofuscamento da visão.
Praticidade: Ao sair de casa o morador apenas pressiona um botão que liga e desliga todas as lâmpadas da casa e até mesmo outros equipamentos, só depende da programação desejada, muito prática nos casos onde a família sai de férias ou viagens, evitando que se percorra toda a casa, especialmente se a casa for muito grande e existirem pessoas com memória fraca.
Beleza: Com o controle luminotécnico pode se implantar diversos tipos de lâmpadas, proporcionando variadas cores destacando objetos e acentuando detalhes arquitetônicos, com isso valorizando ainda mais a residência tanto interior como exterior.
Custos
Hoje, os custos já caíram bem, informou. “Inicia-se com equipamentos para cenários a partir de 5 mil reais”. E o custo pode subir conforme a personalização para cada cliente com a integração dos sistemas, quantidade de pontos do projeto luminotécnico, pontos elétricos para persianas/venezianas, ar condicionados, etc.